Pesquisa

Professor é afastado após usar charge ofensiva a Jair Bolsonaro e Donald Trump

em quarta-feira, 27 de março de 2019

A suspensão foi ordenada pelo governador do Rio, Wilson Witzel


O colégio Liceu de Humanidades, de Campos dos Goytacazes, no estado do Rio, afastou um professor que utilizou uma charge ofensiva com a imagem dos presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump. 

O desenho mostra os dois líderes na cama e a questão pedia para o aluno identificar elementos de humor e ironia. O material foi apresentado na disciplina de português para uma turma do 3º ano do ensino médio.

"Sempre usei charges para trabalhar em sala de aula. Neste caso, de forma contextualizada na ironia, no humor, que é tipico desse tipo de texto. Expliquei como detectar esses aspectos e disse que não deixa de ser um texto argumentativo. Temas como a relação de Bolsonaro com Trump, a Venezuela, estão em voga, então pedi que alunos fizessem uma análise da charge. Não há doutrinação nenhuma, eu dei liberdade para que se posicionassem livremente sobre o conteúdo",  disse o professor Marcos Antônio Tavares da Silva ao jornal Extra.

O pedido de afastamento foi feito pelo próprio governador Wilson Witzel. Na Coordenadoria Regional de Educação, Tavares foi informado que foi afastado por “ordens superiores” para “acalmar os ânimos”.

Foi aberta uma sindicância para investigar o caso e o docente ficará longe da escola por indeterminado. Não foi divulgado se ele terá o salário cortado ou não.

Um comentário:

  1. DEVERÁ SER PUNIDO POR FALTA DE RESPEITO COM O SR. PRESIDENTE, E NÃO DEVERÁ MAS DÁ AULAS EM COLÉGIO E FAGULDADES, POIS ELE É UM PROFESSOR SABE MUITO BEM O QUE ESTÁ FAZENDO, EU IGNORO O COMENTÁRIO DELE.

    ResponderExcluir



Topo