Pesquisa

Oposição acusa deputado do PSL de estar armado e sessão na CCJ é suspensa

em quarta-feira, 10 de abril de 2019

A oposição fez de tudo para atrasar a reforma da previdência

Não bastasse a chicana contra a pauta da reforma promovida por Gleisi e sua trup, a oposição acusou um deputado do PSL, o delegado Waldir, de estar armado dentro da comissão. 


O regime interno da Câmara proíbe “porte de arma de qualquer espécie nos edifícios da Câmara e suas áreas adjacentes, constituindo infração disciplinar, além de contravenção, o desrespeito a esta proibição”.



O tumulto se instalou com deputados do PT e PSOL cercando a mesa do presidente da CCJ, Felipe Francischini, que suspendeu a sessão por 15 minutos.

Deputados aliados disseram ao G1 que o delegado Waldir portava apenas o coldre, um acessório para guardar arma na cintura, mas que estava sem a arma.



A sessão já foi retomada para a leitura do parecer da reforma da previdência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Topo