Pesquisa

Revista Veja ataca primeira dama mas é desmascarada, confira o vídeo:

em segunda-feira, 15 de abril de 2019

Reportagem insinuou que a esposa do presidente negligencia a avó

Uma reportagem da revista Veja, publicada na última sexta-feira (12), acusou a primeira-dama Michelle Bolsonaro de negligenciar parte de sua família que mora em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, Distrito Federal.

De acordo com a publicação, a primeira-dama não dá assistência à sua avó Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 79 anos. Ela é moradora da região de Sol Nascente, uma comunidade carente que enfrenta problemas de saneamento básico, tráfico de drogas e violência. A idosa possui problemas de saúde e a matéria insinua que Michelle Bolsonaro não ajuda a avó e a afasta do convívio com as filhas.

Dona Maria Aparecida é avó materna de Michelle. Além dela, o pai da primeira-dama, Vicente de Paulo, e a mãe, Maria das Graças, também moram na Ceilândia. Em uma entrevista concedida pela madrasta Maísa Torres, em novembro do ano passado à Exame, a família afirmou que não tem vontade de se mudar para a capital federal.


– Somos guardados pelos nossos vizinhos. Aqui, se alguém vem procurar pela família da Michelle, ninguém informa onde fica – relatou Maísa.

Na ocasião, Torres também afirmou que o casal presidencial sempre os visita, mas os encontros diminuíram depois das eleições a pedido dos pais. À publicação, a madrasta declarou que não desejam sair da casa humilde desde que tenham a privacidade necessária para “manter a virtude cristã da simplicidade”.

Outra reportagem feita pela TV Brasília e pelo Correio Braziliense em dezembro de 2018 mostra informações diferentes da Veja. Nela, a avó concede uma entrevista e afirma que é feliz com a vida humilde. A mãe de Michelle também falou à reportagem e reiterou que não deseja sair de sua casa.


4 comentários:

  1. Essa revista veja é podre de jogar fora . E ainda mentirosa e tudo que faz tem o objetivo de prejudicar alguém ou alguma coisa . Por isso é que ela vive oferecendo "ofertas incríveis" e ninguém assina

    ResponderExcluir
  2. Que mídia lixo,meu Deus a que ponto chega esses jornalistas para tentar influenciar as pessoas ao erro.

    ResponderExcluir
  3. O fim dessa gente é muito triste.

    Tendenciosa, especuladora e perversa.

    ResponderExcluir



Topo