Pesquisa

“Enquanto houver saliva, haverá cuspe”, disse Jean Wyllys citando o caso da cusparada em Bolsonaro.

em quinta-feira, 20 de junho de 2019

O ex-deputado autoexilado na Europa, Jean Wyllys, escreveu um livro em que conta suas histórias. Ele ainda relatou com orgulho o episódio da cusparada no atual presidente Jair Bolsonaro durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O ex-BBB que atuava como parlamentar, e, desta maneira, deveria valorizar o diálogo entre os discordantes, escreveu justamente o contrário.

“A política é a arte do possível, mas tudo tem limite. Recuso-me a estabelecer um diálogo com adversários desonestos intelectualmente, ou apologistas da tortura, do estupro, do ódio aos quilombolas, aos indígenas, aos LGBTs, e que me difamam e caluniam”, escreve Jean Wyllys em seu livro.

*As informações são do MBL NEWS.

11 comentários:

  1. Cuspe tem muito pois ele adora engolir esperma.

    ResponderExcluir
  2. Você está enganda. Não é guspe que você jorra. Acredito ser líquido vazando do seu cérebro! Ardiloso, a facada que o Presidente tem nome.Covarde, se mandou do Brasil. Fez moeda alta com os votos dos orelhudos quê votaram em você! O anti bióticos está dando certo. As bactérias estão reagindo e metendo as mãos pés! Sua batata está assando. A casa vai cair! Deus há me ouvir!

    ResponderExcluir
  3. Vc vai cuspir de dentro da cadeia covarde vsgabundo

    ResponderExcluir
  4. Esse cidadão é uma vergonha para o povo brasileiro, se ele tivesse vergonha na cara, ficava calado

    ResponderExcluir
  5. Jean Willis é uma figura desprezível, intolerante com quem pensa diferente dele...

    ResponderExcluir
  6. Ser desprezível, não por ser gay, e sim por ser mal caráter.

    ResponderExcluir
  7. Este crápula, verme, está fugido porque foi o mandante da facada no presidente, mas aqui ele so volta para prisão.

    ResponderExcluir
  8. Se este canalha fosse fiel a ideologia que defende moraria em Cuba ou Venezuela. Mas como é um safado vendido e corrupto foi para Europa desfrutar dos seus dólares. Aqueles que ganhou vendendo o cargo e sabe-se lá de onde veio o resto.

    ResponderExcluir



Topo