Pesquisa

Gilmar Mendes diz que Moro é "chefe da Lava Jato" e chama Dallagnol de "Bobinho"

em quinta-feira, 13 de junho de 2019

O ministro Gilmar Mendes, do STF, afirmou que os diálogos revelados entre o ex-juiz federal Sergio Moro e procurador da República Dalton Dallagnol mostram que “o chefe da Lava-Jato não era ninguém mais, ninguém menos do que Moro. O Dallagnol, está provado, é um bobinho. É um bobinho. Quem operava a Lava-Jato era o Moro”.

A afirmação do magistrado do Supremo foi feita em entrevista à revista Época.

As mensagens trocadas, reveladas pelo The Intercept Brasil no domingo (9), insinuam que Moro conduziu e até interferiu nas investigações da Lava Jato. O atual ministro da Justiça do governo Bolsonaro teria sugerido trocas de fases da Lava Jato e deu dicas informais a Dallagnol, atual coordenador da força-tarefa do MPF-PR (Ministério Público Federal no Paraná), por mensagens do aplicativo Telegram. Os 'arquivos' trazem históricos entre 2015 e 2017.

2 comentários:

  1. Digam ao ministro que melhor ser chefe da Lavajato do que ser chefe de quadrilha.E beiçola tem mais cara de bobinho que Dallagnol.

    ResponderExcluir
  2. Moro abdicou de ser feliz. Tem seguranças por todo lado em prol do Brasil. Não é possível que não tenha uma rua com seu nome. Merece todo nosso respeito.
    Prenderam vários criminosos políticos e hoje não tem liberdade.
    Os presos tem mais segurança que eles. Fora PT e falência para a GLOBO.

    ResponderExcluir



Topo