Pesquisa

Justiça determina prisão do terceiro suspeito de roubar ouro no aeroporto internacional em Guarulhos.

em terça-feira, 30 de julho de 2019


A Justiça determinou a prisão preventiva de terceiro suspeito pelo roubo de quase 720kg de ouro no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Célio Dias foi detido nesta segunda-feira (29) e passou por audiência de custódia depois de ser encontrado com carregador e munição de fuzil. Ele seria um dos responsáveis pelo local onde os criminosos trocaram de veículos pela segunda vez.

Familiares de outros dois detidos estiveram no Departamento Estadual de Investigações Criminais para ter informações. Peterson Pattrício e Peterson Brasil estão no local. Ambos trabalham na concessionária GRU Airport e são suspeitos de atuarem no crime.

De acordo com a Polícia Civil, Peterson Pattrício, que teria sido feito refém junto com a família, admitiu em segundo depoimento que foi cooptado pelos assaltantes. O advogado do acusado, José Henrique Quiros Bello, aponta que a possível confissão não foi válida. Ele diz que não estava presente no momento do depoimento e que pedirá um novo testemunho.

O senador Major Olímpio (PSL) esteve no DEIC e disse que reportou aos ministérios da Infraestrutura e da Justiça e Segurança Pública a fragilidade da segurança dos aeroportos. O parlamentar também criticou declaração do governador de São Paulo, João Doria, de que a transportadora responsável pelo ouro foi “imprudente.”

Major Olímpio lamentou a decisão da transportadora Brinks de suspender temporariamente parte das operações de transporte de ouro no Brasil.

A Polícia Civil ainda não revelou se tem informações sobre o local onde está o ouro ou sobre o paradeiro dos outros envolvidos no roubo. Os agentes não descartam a participação de outros funcionários do Aeroporto Internacional de São Paulo. Com informações da Jovem Pan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Topo