Pesquisa

Novas descobertas! Manuela D’Ávila teria passado contato de Glenn para hacker.

em sexta-feira, 26 de julho de 2019

De acordo com as  informações publicadas pelo G1 nessa sexta-feira (26) sobre o depoimento do hacker que invadiu o celular do Ministro da Justiça Sérgio Moro, Walter Delgatti Neto. Esta a revelaçãoda participação de Manuela D’Ávila na transmissão de informações

Supostamente, o hacker invadiu a conta do Telegram do ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB), por meio da qual conseguiu acesso à conta do mesmo aplicativo de Dilma Roussef e por meio deste, conseguiu o número de Manuela D’Ávila (PCdoB) para qual ligou, na manhã do domingo de Dia das Mães de 2019, solicitando o contato do jornalista do The Intercept Glenn Greenwald devido a sua reputação com o caso Snowden. Após Manuela duvidar da veracidade da posse das informações por parte de Delgatti, esse enviou áudio entre os Procuradores da República Orlando e Januário Paludo; 10 minutos depois recebeu mensagem de Greenwald, demonstrando interesse nas informações, além de manifestar que as tais seriam de interesse público. Walter então depositou o compêndio em conta do aplicativo Dropbox e repassou a senha para Greenwald.

Até conseguir a conta de Deltan Dallagnol, Walter afirmou ter hackeado primeiramente o Telegram do Promotor Marcel Zanin, por meio do qual teve acesso ao número de um dos Procuradores gerais e entrou em grupo do Whatsapp chamado “VALORIZA MPF”, em que conseguiu o número de vários procuradores e através de um deles, chegou ao número de Kim Kataguiri, deputado federal pelo DEM e líder do MBL. Logo após teve acesso ao número do Ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, obtendo o número do ex-procurador Geral da República Rodrigo Janot, finalmente chegando aos números da força tarefa da Lava-Jato do Paraná, incluindo de seu líder, Deltan Dallagnol.

Delgatti negou ter acessado as contas do Telegram de Joice Hasselman (PSL), do Ministro da Fazenda Paulo Guedes ou de qualquer outra autoridade do atual Governo Federal. Quanto aos seus cúmplices, afirmou que conhece todos os 3 desde a infância e desconhece qualquer habilidade que possuam para hackear, nem lhes informou seu método para conseguir acessar contas do Telegram, também admitiu ter utilizado o nome de Danilo Cristiano Marques para efetuar o contrato do aluguel do Imóvel onde reside. Também negou ter qualquer conta de criptomoedas ou de Bitcoin. Com informações de MBL News.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Topo