Pesquisa

Justiça condena Haddad a 4 anos e 6 meses de prisão por caixa 2.

em terça-feira, 20 de agosto de 2019



Crime eleitoral ocorreu durante a campanha para a prefeitura de SP, em 2012.


O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi condenado pela Justiça Eleitoral a 4 anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de falsidade ideológica, o caixa dois, durante a campanha eleitoral municipal de 2012. A decisão foi proferida pelo juiz Francisco Shintate, 1ª Zona Eleitoral da capital paulista e será publicada na quarta-feira (21), no Diário da Justiça Eletrônico.

No mesmo processo, o petista foi absolvido das acusações de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A Justiça o condenou no caso que apurava o uso de recursos da empreiteira UTC para a confecção de material de campanha de Haddad.

O ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto também foi condenado no mesmo processo por lavagem de dinheiro e ocultação de bens. Vaccari foi sentenciado a 10 anos de prisão.

A defesa de Haddad disse que vai recorrer da decisão, pois a sentença do juiz sustenta que a campanha do ex-prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente e, segundo a defesa, testemunhas e documentos comprovam que os gastos declarados foram apresentados.

"Não havia qualquer razão para o uso de notas falsas e pagamentos sem serviços em uma campanha eleitoral disputada. Não há razoabilidade ou provas que sustentem a decisão", disse a defesa por meio de nota.

Um comentário:

  1. Bem amigos, agora deu Legal: Ele queria Lalau Livre, e não conseguiu, então agora pode ir morar com Lula no SPA DE CURITIBA!

    ResponderExcluir



Topo